segunda-feira, 25 de maio de 2015

Menos é (muito) mais


Dizem-te que não, mas tu tens a certeza que sim. Dizem-te que talvez seja difícil, e tu sabes que vai ser. Dizem-te que recomeçar uma e outra vez é coisa de teimosos, tu respondes com a definição de fé e de resiliência. Dizem-te que estás velho para isso, respondes com a garra e o entusiasmo dos 23. Dizem-te que há quem saiba mais, quem faça melhor, quem te vai arrumar a um canto. Respondes com resultados, com mérito, com todos os obrigados e todos os projectos de mudança que recebes, respondes com orgulho no pouco (que julgam) que tens e no muito que tens a certeza de ser.
Ninguém vive a tua vida por ti. Ninguém sente nada por ti. Ninguém aprende nada por ti. Ninguém muda nada por ti. Os erros são teus, as consequências também. As angústias são tuas, as conquistas também. Os medos são teus, as superações também. As obstáculos são os teus, os resultados também.
És tu que vives a tua vida. Os outros jamais irão compreender, sentir, viver tudo o que se passa dentro de ti.

» créditos http://asnovenomeublogue.clix.pt/

3 comentários:

  1. ..só assim, 'nem mais nem menos' se pode encontrar o cominho para uma felicidade plena ou algo proximo disso... das nossas fraquesas temos de fazer nossas forças! ;-)

    ResponderEliminar
  2. Gostei da reflexão :) Por confiar no caminho dos outros já me perdi!

    Isa,
    http://isamirtilo.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. interessante gostei
    seguindo amada
    http://artmelzinha.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar