terça-feira, 18 de novembro de 2014

8 mitos da alimentação

Os mitos alimentares

 “ideias pré-formadas a cerca da nossa alimentação”


“As bebidas gaseificadas descalcificam os ossos”
O que provoca a desmineralização óssea é o que algumas destas bebidas contêm, independentemente de terem ou não gás. Bebidas que contêm ácido fosfórico, cafeína e pH ácido quando consumidas com regularidade podem contribuir para uma descalcificação progressiva do osso. De todos os refrigerantes, as “colas” são aquelas que mais reúnem estas características.

“ Posso comer chocolate sem açúcar à vontade porque não engorda”
Apesar de não ter açúcar, podem conter mais gordura para compensar a falta do mesmo, e portanto mais calorias que o tradicional, não sendo assim indicado para quem quer controlar o peso.

“Comer hidratos de carbono a partir das 18h engorda”
A altura do dia que se ingere hidratos de carbono não interfere com o valor calórico dos mesmos. Alimentos como pão, arroz, massa e batatas devem ser consumidos ao longo do dia.
O que habitualmente costuma acontecer é que no conforto do lar, após um dia de trabalho, se verifique o consumo exagerado destes e outros alimentos o que implica depois um aumento de peso. Portanto, o importante é evitar os excessos e alimentos muito calóricos como bolos, bolachas, chocolates e os “snacks” após o jantar.

“Posso usar azeite à vontade porque é uma gordura saudável”
O azeite, apesar de ser uma gordura saudável, engorda tanto como as outras gorduras. É uma gordura excelente, rica em antioxidantes e por isso é sempre melhor do que as outras gorduras, mas o seu consumo deve ser moderado.

“ Posso comer fruta à vontade, porque não engorda”
A fruta contém frutose, um açúcar simples que pode ser consumido diariamente mas não em exagero. A quantidade de fruta recomendada por dia é de 3 a 5 peças.

“Beber água às refeições engorda”
A água não contém calorias. Logo, não engorda!
Beber demasiada água durante as refeições poderá originar problemas digestivos e a distensão do estômago que poderá vir a contribuir na ingestão de mais comida.
O truque é o equilíbrio.

“Bolachas digestivas e integrais são boas para perder peso”
A maioria destes produtos contêm elevadas quantidades de gordura ou açúcar. É importante comparar as calorias, açúcares e gorduras destas bolachas com as mais tradicionais como as “Maria” ou de “Água-e-sal” notando a diferença.

“Quanto menos como mais engordo”
É muito comum fazer-se apenas duas ou três refeições por dia. Ao expor o organismo a esta situação, ele entende que necessita de “poupar” a maior parte da energia que lhe oferecemos. Ou seja, o nosso metabolismo desacelera e passa a gastar menos calorias. Assim, embora estejamos a comer menos, também passamos a gastar menos.
Outro ponto importante é que quando voltamos a comer a fome e o apetite serão enormes, sendo este outro fator que ajuda no ganho de peso, porque se consome e se absorve muito mais energia do que aquela que o organismo consegue gastar.
Dados fornecidos pela nutricionista - Aline Fernandes

1 comentário:

  1. Acrescentava só que devemos beber 1,5 a 2 litros de água por dia....

    ResponderEliminar