segunda-feira, 22 de junho de 2015

meu Norte, meu Sul | meu Mapa Mundo

 
Gosto de ti e desta cumplicidade que cresce. Gosto da tua forma serena de ser, que é paz no furacão que sou. Gosto de te entender para além do que dizes. Gosto que o nosso lugar favorito seja perto um do outro. Gosto da promessa que cumpre de no final de cada dia ter um abraço forte que alivia o peso do mundo. Gosto deste amor que aprendemos a renovar, somar e multiplicar na divisão de um todo. Com tudo e apesar de tudo. Gosto da tua forma organizada, metódica, segura e da tua voz pausada, forte. Gosto das pazes que fazemos depois dos «não» que dizemos. Gosto do que crescemos juntos. Gosto de ti. Gosto mesmo de ti. Do teu ar confiante e das tuas certezas absolutas. Das tuas mãos, que embalam e seguram. Gosto de te conhecer tanto e de caber no teu peito. Gosto deste amor que nos ensinou a saber ser na espera. Este amor que é querer estar. Este amor que é permanecer, apesar do vendaval, dos buracos fundos, do diz-que-disse no tempo de quem o tem de sobra. Gosto de olhar para a frente e de te saber ao meu lado, a dar sentido a tudo, sempre, sempre, sempre. 
Gosto de não ter medo do que virá, porque estamos juntos. E isso, em mim, é tudo. 

» créditos http://asnovenomeublogue.clix.pt/

2 comentários:

  1. adorei, que texto cheio de sentimento! E bom amar assim <3
    *hugs da Naipes*
    http://ladynaipes.blogspot.pt/

    ResponderEliminar