quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Combater o stress



Por mais que diga-mos que não, TODOS NÓS sofre-mos deste mal da moda o Stresse.
O stresse é uma consequência inevitável da vida atual, mas este não é mau de todo porque em doses moderadas todos nós necessitamos de stresse para enfrentar os desafios profissionais e pessoais e para manter a nossa motivação.
No entanto o stresse em excesso e o não sabermos lidar com ele muitas vezes afetam a nossa saúde.
Eu acredito que a maioria dos nossos problemas de saúde devem-se a este nosso inimigo, por isso lembrei me de pesquisar alguns truques que vão fazer com que tenhamos uma vida mais zen!
Mas primeiro temos de saber quais os sintomas do stresse, ou melhor como ele se manifesta.
O stresse é um conjunto de reações orgânicas e psíquicas do organismo às situações de excitação, medo apreensão, preocupação, irritação e tristeza.
O organismo entra em constante estado de alerta, os batimentos cardíacos aumentam e os níveis de adrenalina disparam.
Os sintomas são muito variados, desde insónias às alterações de apetite (eu já tenho excesso de apetite mas quando estou stressada este dispara em flecha) até as dores musculares, de estômago e de cabeça, passando pelo descontrolo emocional, que varia entre momentos de muita irritabilidade e outros de grande apatia. 
Na grande maioria dos casos, o maior inimigo da vítima de stresse não é o ambiente que a rodeia, mas sim ela própria.
Assim, algumas mudanças, por pequenas que pareçam podem ajudar a interpretar a vida de uma maneira menos angustiante e diminuir o stresse.

Ø  Reconheça que está a atravessar uma situação de stresse, isso não é normal e deve ser evitado. Lembre-se que você é o principal envolvido nessa crise e a única pessoa que pode decidir modifica-la;
Ø  Repense os seus valores, aprendendo a separar o trigo do joio, esta é para mim, há de facto situações com as quais não vale a ena ficar angustiado. Depende apenas de si traçar uma linha clara entre aquilo que o pode afetar e quais as circunstâncias que não merecem o seu desgaste emocional e físico.
Ø  Evite as situações competitivas, afaste-se de tudo o que coloque em risco ou tensão e que pode ter origem na sua própria atitude.
Ø  Mantenha hábitos de vida saudáveis, dormir por tempo suficiente, comer nas horas certas e ter uma alimentação adequada são grandes aliados na luta antisstress. Devemos evitar o tabaco, o álcool e o excesso de café.
Ø  Faça exercício físico com regularidade, os desportos aquáticos e as caminhadas são ideais para quem trabalha sentado. Quem depende da força muscular na sua atividade profissional deverá optar por atividades calmantes, como a leitura.
Ø  Pratique técnicas de relaxamento, são excelentes para libertar a mente de pensamentos negativos e de perturbações, quebrando assim o círculo vicioso do stresse. Meditação, ioga reiki são algumas opções. Eu optei pelo reiki e até agora tem- se revelado extraordinário o poder da mente é mesmo uma coisa incrível!

Alimentos que ajudam
A alimentação pode desempenhar um papel importante na prevenção e tratamento do stresse.
Abóbora – este fruto, que eu não gosto nada, é excelente no combate à irritabilidade e depressão, pronto está explicado o porquê de ficar irritadinha com coisas mesmo tolinhas…
A abóbora é rica em zinco, um mineral essencial para transformar os tripofanos em serotonina, a chamada hormona da felicidade.
Não é por falta de abóboras vou ali a casa dos meus avôs buscar umas abobrinhas para fazer uma sopinha para a minha serotonina ficar bem altinha.
Chocolate - Um estudo publicado no Journal of Proteome Research mostrou que comer cerca de 40g de chocolate amargo por dia, amargo não pode ser um milka???, durante duas semanas, reduz os níveis de vários elementos bioquímicos responsáveis pelo stresse.
Cenoura – outro que não engraço nada, esta raiz ajuda a baixar a pressão arterial, fortalece o coração, o estômago e o baço e aumenta a energia do corpo. Rica em biotina, a cenoura é uma boa aliada no combate à depressão e à fadiga. Sai uma sopinha de cenoura só assim para eu comer.
Atum – possuidor de vitamina B6 em grande quantidade, este peixe contribui para a produção de serotonina (a nossa hormona da felicidade) essencial para prevenir a depressão e stresse.
Trigo – a trimetilglicina presente no trigo contribui para a melhoria do estado de espírito, aumenta os níveis de energia, o bem-estar, a concentração e a visão.

 

Espero que tenham gostado!!!

Beijocas,
Sandra

Sem comentários:

Enviar um comentário