quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

É mais fácil queixarmo-nos do que pegar nas rédeas

É evidente que não somos responsáveis por tudo o que acontece na vida. Esta dá a cada pessoa determinadas cartas, cujo significado é difícil ou mesmo impossível de compreender em certos momentos. 
É evidente que vivemos num mundo cheio de injustiças. No entanto, se observarmos, por vezes estas são, infelizmente, usadas como justificações para não mudarmos determinadas situações pessoais. 
Todas as pessoas são responsáveis pela forma como jogam as cartas que a vida lhes deu, por muito más que sejam. Se já jogou, ou viu alguma vez uma partida de póquer, sabe que é possível ganhar mesmo com a pior combinação de cartas. Parece mais razoável aceitarmos as cartas que a vida nos deu e tentarmos jogar uma boa partida do que lamentarmo-nos ou escondermo-nos atrás delas para justificar, muitas vezes com antecedência, a perda de um jogo.
O problema surge quando uma pessoa não assume as rédeas da sua vida. Alguns sentem-se no direito de não o fazer porque certas circunstâncias não os favoreceram num determinado momento. E, precisamente por isso, delegam parte dessa responsabilidade nos pais (que não os ajudaram), no ambiente em que cresceram (sem oportunidades), na sociedade (que não os compreendeu e que é injusta) ou no chefe ou na empresa (que não os compensa nem reconhece).

E enquanto isto acontece, a nossa vida vai passando... Tique, taque, tique, taque, tique, taque...


O problema, de fundo, é o facto de nos sentirmos muito pequenos e não termos consciência do poder que possuímos.

......
Beijinhos,
Sandra 

1 comentário:

  1. Concordo.
    Eu sou uma pessoa um pouco insegura e tenho vindo a aprender a lidar com esta minha insegurança.
    Apercebi-me, ao longo dos tempos, que tenho perdido muito com ela.

    O lema é acreditar naquilo que somos, e acreditar que também somos capazes. =)

    bjinho *
    apequenatulipadourada.blogspot.pt

    ResponderEliminar