terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Rui Pedro

O Rui Pedro, o menino desaparecido de Lousada em 1998, faz hoje 27 anos. A dor desta mãe, Filomena, que nunca, mas mesmo nunca baixou os braços, é algo que sempre me comoveu.
Uma mulher lindíssima, com a dor da tragédia marcada no rosto, mas que se recusa a desistir. 
A dor dela é, quanto a mim, a maior das dores. Não há pior, nem a morte. Porque a morte é uma dor que se chora num sítio, esta é uma dor pelo desconhecido.
Por não saber se houve fim ou se todos os dias são de sofrimento, se todos os dias são, de novo, um fim. 
Esta é a dor mais funda.

 Este vídeo é mais uma tentativa, mais um apelo para que o caso do Rui Pedro não seja esquecido, para que quem possa saber alguma coisa o diga. Por outro lado, é também um alerta para todas as crianças raptadas para o tráfico sexual, mais de três milhões no mundo inteiro, um número atroz. Percam um minuto a ver o vídeo, é comovente.




Sem comentários:

Enviar um comentário